ALCOÓLICOS ANÔNIMOS®

é uma irmandade de homens e mulheres que compartilham, entre si, suas experiências, forças e esperanças, a fim de resolver seu problema comum e ajudar outros a se recuperarem do alcoolismo.

  • O único requisito para tornar-se membro é o desejo de parar de beber. Para ser membro de A. A. não há taxas ou Mensalidades; somos autossuficientes, graças às nossas próprias contribuições.
  • A. A. não está ligada a nenhuma seita ou religião, nenhum movimento político, nenhuma organização ou instituição; não deseja entrar em qualquer controvérsia; não apoia nem combate quaisquer causas.
  • Nosso propósito primordial é mantermo-nos sóbrios e ajudarmos outros alcoólicos a alcançarem a sobriedade.

Direitos autorais de Alcoholics Anonymous World Services, Inc.

Como Funciona o A.A.

A.A. pode ser descrito como um método de tratamento do alcoolismo, no qual os membros ajudam-se mutualmente, compartilhando entre si uma enorme gama de experiências semelhantes sobre sofrimento e recuperação do alcoolismo.

Os Doze Passos

Muitos de nós vínhamos brigando com a bebida, mas quando tudo falhou, seguimos as instruções

PROGRAMAÇÃO EM DESTAQUE

2º SEMESTRE 2019

Setembro

Dia 1º – Domingo – Às 10h – Reunião de Minorias Sexuais

Dia 14 – Sábado – Às 18h – Temática – “A auto aceitação nos leva ao perdão” – Companheiro Ricardo

Dia 20 – Sábado – Às 18h – Temática – “A qualidade de vida no processo de recuperação” – Companheiro Vicentão

Dia 28 – Sábado – Às 18h – Temática – “Relacionamentos Abusivos” – Dra. Anahy D’Amico

Dia 30 – Terça-feira – Às 20h – Temática – “O processo terapêutico do programa de 12 passos” – Companheiro Anselmo

 

Outubro

Dia 06 – Domingo – Às 10h – Reunião de Minorias Sexuais

 

Novembro

Dia 03 – Domingo – Às 10h – Reunião de Minorias Sexuais

 

Dezembro

Dia 1º – Domingo – Às 10h – Reunião de Minorias Sexuais

Reuniões:

Segunda a sexta, das 20h às 22h

Sábados, domingos e feriados, das 18h às 20h

Reunião Coruja:

Sexta, 22h15 às 23h15

Feriados de sexta, 20h15 às 21h15

Plantão 24 horas:

(11) 3315-9333

E-mail:

aa-gr.saojudas@uol.com.br

Endereço:

Av. Jabaquara, 2876 – Conj. 02 – Mirandópolis

São Paulo – SP

04046-500

(Próximo à Estação São Judas do Metrô)

As Mulheres em A.A.

“Colcha de Retalhos Brasil”

As mulheres em recuperação em todo o Brasil têm mantido amorosa unidade com a realização de reuniões femininas, em Grupos de A.A. espalhados pelo país. Periodicamente companheiras realizam encontros locais e regionais, às vezes abertos, como foi a primeira experiência que tomou sob a denominação de “Colcha de Retalhos”, em 25/03/2012, em Osasco/SP e que foi muito significativa para os homens e mulheres que a assistiram. Naquele ano, durante um Encontro de Propósito Feminino em um Grupo de SP, enquanto partilhavam e compartilhavam suas experiências, as companheiras costuraram uma verdadeira colcha de retalhos. Cada pequeno pedaço de pano representando um mulher que, e A.A. deixa de ser trapo para ser retalho de puro linho. Esta colcha representa, de modo lúdico e amoroso, o quanto a linguagem do Coração de A.A. pode ser útil àquela que ainda sofre.

Minorias Sexuais em AA

Nosso único propósito de existir é compartilhar nossa experiências, forças e esperanças com qualquer segmento de Alcoólicos Anônimos e trabalhar no espírito de Unidade e Serviço de AA como um todo. Não somos um Conselho sobre assuntos que afetem gays e lésbiscas membros de Alcoólicos Anônimos, nem é nossa função nos isolar ou separar da maioria de AA. Reunimo-nos para oferecer oportunidades de maior identificação e por nossa própria recuperação.

www.gal-aa.org

Os Jovens em Alcoólicos Anônimos, ou, Como Chegar Jovem e Manter-se Sóbrio

Desde já faz várias décadas, um número cada vez maior de adolescentes bebedores problema está-se recuperando em Alcoólicos Anônimos. Numa carta a um companheiro, escrita em 1960, Bill W. diz: “Para nós, os pioneiros, a chegada de tantos membros jovens em A.A. é uma das mais profundas satisfações que possamos experimentar. Pensar que muitos deles vão se livrar desses dez anos extras de sofrimentos infernais pelos que tantos de nós passamos…”